Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




Blog de festivalliterariodelondrina
 


A Vila Cultural ALONA , lançou semana passada um edital de integração de artes ao festival Grito Rock.
Os interessados podem tirar mais informações neste link abaixo:

http://acenalondrina.blogspot.com/2011/02/comofaz-pra-integrar-o-grito-rock.html

Abs,
Marcelo D.

--
http://twitter.com/festivaldemosul
http://www.demosul.blogspot.com
http://www.myspace.com/festivaldemosul



Escrito por festivalliterariodelondrina às 19h02
[] [envie esta mensagem
] []





AGENDA LITERÁRIA 2011 DA ATRITO ART

27 de novembro, criação de daniele stegmann, a capa é do beto e traz a cada mês 12 feras das letras
edra moraes, beatriz bajo, célia musilli, rodrigo garcia lopes, samantha abreu, maurício arruda mendonça, marcos losnak, mário bortolotto, márcio américo, bete g., herman schmitz, karen debértolis). Londrina tem muito mais feras.
Além do lançamento da agenda teremos SHOWS com:
GANGUE DE GANSO, BENDITOS ENERGÚMENOS, RADICAIS LIVRES, EDUARDO BATISTELLA, RÔ; participações: JEFINHO, EDINHO, ROCK O BARDO(GOUDA), BETE; Participação especial: Valquir Fedri e Edu Batistella; discotecagem: DJ BIRUTA

INGRESSOS: R$15
LEVA A AGENDA ou R$10 INTEIRA E R$5 MEIA

 22 HORAS

Patrocínio da Vila: PROMIC

 

 



Escrito por festivalliterariodelondrina às 11h47
[] [envie esta mensagem
] []





Textos

 



Escrito por festivalliterariodelondrina às 11h15
[] [envie esta mensagem
] []





Momentos especiais do Festival Literário de Londrina

Presenças ilustres: Solange, Donizetti Buganza, Áurea e Rovilson na abertura do evento.

 

Leituras Dramáticas



Escrito por festivalliterariodelondrina às 17h34
[] [envie esta mensagem
] []





madre sophia na abertura do FESTIVAL LITERÁRIO DE LONDRINA

 

As princesas das letras: Edra, Beatriz e Célia (da esquerda para direita)

 

Edra, Beatriz e Célia

 

PROGRAMAÇÃO DE HOJE 23/09/10 - CAFÉ DAS LETRAS - VILA CULTURAL CEMITÉRIO DE AUTOMÓVEIS - RUA JOÃO PESSOA, 103 - A

 

Varal Digital - Exposição de Poesias e Eletrônica - http://www.teiadigital.hdfree.com.br  - Alex  Lima

 

16h30

Conversa com autor

Vicentônio Regis do Nascimento

Livro – Aprendizagens e Linhas para minha mãe.

Autógrafos

 

 

 

17h15

Lançamento do Livro Virtual 

Palavra em Promoção

 ou a obra de arte na era da desmaterialização digital.

Herman Schmitz

 

18h15

Literatura na Internet

Internet como ferramenta para produção ou somente suporte para publicação?

 

Prêmio Top Blog 2009-

www.presstensão.com

Giovanni Nobile

Sorteio dos livros

 

Prêmio Francelino França

Filme o casaco

Paulo Alonso

 

 

 

 

Vocês podem acompanhar a programação através do belíssimo site criado pela Solange Lorenzo:

www.festivalliterariodelondrina.com

Deixo o lembrete de que as oficinas ofertadas pelo Festival devem ser feitas pelo site ou pelos respectivos contatos

e que as mesmas somente serão realizadas com um nº mínimo de inscritos.

Christine



Escrito por festivalliterariodelondrina às 15h13
[] [envie esta mensagem
] []





lançamento do livro: Um bom lugar pra morrer - poesia de Mário Bortolotto  em Londrina

21 de agosto - Onde? Sebo Capricho - Rua Mato Grosso  -  a partir das 14 horas

 Neste mesmo dia, mas na Vila Cultural Cemitério de Automóveis, Mário é convidado do projeto "Diálogos" às 18 horas.

O espaço cultural fica à Rua João Pessoa, 103-A.

“O cara que não consegue amarrar os sapatos olhando para o céu. O cachorro que só bebe água em poças de chuva. O garoto que não sabe o que fazer com as pedras entaladas na garganta. O sujeito que sente um tipo de frio que nenhum cobertor consegue apaziguar. O homem que não sabe o que fazer com aquilo que ama. A mulher que não consegue fazer de sua beleza um dia de sol.
Tudo está aqui, nesse território criado por Mário Bortolotto onde as mais variadas figuras procuram o travesseiro ideal, aquele em que possam encostar a cabeça no meio da tempestade. Um lugar onde a raiva semeia aquele tipo de confusão que deseja apenas o bom e velho aconchego.

Um Bom Lugar Pra Morrer reúne a poesia de Mário Bortolotto criada entre 1997 e 2009. Uma escrita pautada por uma oralidade original, por uma narrativa desprovida de obstáculos. Como se as frases estivessem rodando num asfalto sem buracos nem quebra-molas. Uma freeway onde o melhor que a paisagem pode revelar é a discrição da solidão.
Nessa via, pequenas histórias são narradas em forma de poemas. Situações ou relações que revelam que a vida não é nenhum shopping center. E que ninguém está suficientemente disposto a tirar os óculos escuros para olhar dentro das ruínas cotidianas.
Nos textos presentes em Um Bom Lugar Para Morrer, é possível encontrar orações silenciosas para corações desgovernados, vontades congeladas e percepções que só acontecem no escuro. Algo como aquele instante em que os olhos se fecham e a lucidez acende uma luz. Ou aquilo que acontece na cabeça das noites desesperadas enquanto esperam o dia nascer e sussurrar alguma coisa agradável no ouvido.”

Marcos Losnak

e em Londrina, hoje, dia 11 de agosto, meia-noite

leitura de poemas eróticos pelo GRUPO AARPA e degustação de sopa afrodisíaca de morango.

entrada franca

 Parocínio da Vila e do festival Literário de Londrina: PROMIC

 

ALGUMAS INFORMAÇÕES SOBRE O FESTIVAL LITERÁRIO DE LONDRINA  de 21 a 26 de setembro

Ilan Breenan

Rodrigo Lacerda (indicado ao Jabuti e Brasil TelecoM)

Marcelo Rubens Paiva

Fausto Fawcett

Roberto Alvim

Marcelo Rubens Paiva

Zeca Leite

Marco Fabiani

Edson Maschio

Tony Hara

Karen Debértolis

Bernardo Pellegrini

Maurício Arruda Mendonça

Samantha Abreu, entre outros

 

Lançamentos:

Tríade (Célia Musilli, Beatriz Bajo e Edra Moraes)

A arte de tomar um café (André Simões)

Agenda Literária

Noct Lux (Elisabete Ghisleni) – livro de foto poesia , entre outros

CD- Benditos Energúmenos

 

Shows:

Gabriela com "Afrodite"

A Beleza de Gertrudes

A mulher e a palavra

Fausto Fawcett

Edna e Rovilson

A3 – show de poesia e música

 

Leituras Dramáticas

 

Encerramento Poesia in Concert: com o grupo da Idade Feliz da Farmácia Vale Verde, As mulheres de Leminski, Vinícius de Moraes (Boca de Baco)

 

Apresentação do espetáculo Beijo no Asfalto – Ouro Verde

 

Mais feira de livros

e café literário (uma novidade para 2010)

 

Acompanhem o site do festival

www.festivalliterariodelondrina.com.br

 



Escrito por festivalliterariodelondrina às 11h33
[] [envie esta mensagem
] []





lançamento do livro: Um bom lugar pra morrer - poesia de Mário Bortolotto

31 de julho

coletivo galeria

rua pinheiros, 493 - 20 horas - são paulo

 “O cara que não consegue amarrar os sapatos olhando para o céu. O cachorro que só bebe água em poças de chuva. O garoto que não sabe o que fazer com as pedras entaladas na garganta. O sujeito que sente um tipo de frio que nenhum cobertor consegue apaziguar. O homem que não sabe o que fazer com aquilo que ama. A mulher que não consegue fazer de sua beleza um dia de sol.
Tudo está aqui, nesse território criado por Mário Bortolotto onde as mais variadas figuras procuram o travesseiro ideal, aquele em que possam encostar a cabeça no meio da tempestade. Um lugar onde a raiva semeia aquele tipo de confusão que deseja apenas o bom e velho aconchego.

Um Bom Lugar Pra Morrer reúne a poesia de Mário Bortolotto criada entre 1997 e 2009. Uma escrita pautada por uma oralidade original, por uma narrativa desprovida de obstáculos. Como se as frases estivessem rodando num asfalto sem buracos nem quebra-molas. Uma freeway onde o melhor que a paisagem pode revelar é a discrição da solidão.
Nessa via, pequenas histórias são narradas em forma de poemas. Situações ou relações que revelam que a vida não é nenhum shopping center. E que ninguém está suficientemente disposto a tirar os óculos escuros para olhar dentro das ruínas cotidianas.
Nos textos presentes em Um Bom Lugar Para Morrer, é possível encontrar orações silenciosas para corações desgovernados, vontades congeladas e percepções que só acontecem no escuro. Algo como aquele instante em que os olhos se fecham e a lucidez acende uma luz. Ou aquilo que acontece na cabeça das noites desesperadas enquanto esperam o dia nascer e sussurrar alguma coisa agradável no ouvido.”

Marcos Losnak

e em Londrina

meia-noite

leitura de poemas eróticos pelo GRUPO AARPA e degustação de sopa afrodisíaca de morango.

entrada franca

 

 

type="text/javascript">



Escrito por festivalliterariodelondrina às 18h30
[] [envie esta mensagem
] []





LONDRIX2009-EVENTO DE EXTENSÃO

03 de dezembro - 19 horas - Entrada Franca

Na Vila Cultural Cemitério de Automóveis - Rua João Pessoa, 103

Menu:

Lançamento e exposição da Revista Coyote

Diálogos

Sarau: prosa, poesia e outras delícias

 

Patrocínio: CAIXA

PROMIC

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ/SETI

 



Escrito por festivalliterariodelondrina às 15h34
[] [envie esta mensagem
] []





VOCÊ PENSA QUE O FESTIVAL LITERÁRIO DE LONDRINA ACABOU?

Não, ele continua com várias ações. A próxima acontece dia 15 de outubro, quinta. É o

SARAU: PROSA, POESIA E OUTRAS DELÍCIAS que realizamos em parceria com a ONG MUNDO QUE LÊ e a

Vila Cultural Cemitério de Automóveis. A única coisa que você precisa para ingressar nesta noite deliciosa é

trazer um prato de doce ou salgado. Este é o sétimo ato do Sarau e começa às 20 horas.

Na programação teremos:

o resultado do cursos On Stage de Elimar Plínio Machado;

o show de poesia e música dos Benditos Energúmenos;

o show de poesia e música   dos Radicais Livres;

o recital As mulheres de Leminski.

E depois microfone aberto para várias expressões espontâneas.

P.S. Não esqueçam de trazer um prato de doce ou salgado. 

 

Fotos da programação por Carllos Boselli:

 

 

Realização:

ONG MUNDOQUELÊ

Vila Cultural Cemitério de Automóveis

e Festival Literário de Londrina

Patrocínio da Vila: PROMIC

P.S. Não esqueçam de trazer um prato de doce ou salgado. 

 

Fotos da programação por Carllos Boselli:

 

 

 

Benditos Energúmenos                                       Radicais Livres                                                   As mulheres de Leminski

As mulheres de Leminski                                               Radicais Livres                                             Benditos Energúmenos

 

 

Esperamos você para um encontro regado com poesia, música, bate-papo e outras delícias!

Beijo grande!



Escrito por festivalliterariodelondrina às 20h31
[] [envie esta mensagem
] []





Domingo de shows e brincadeiras no Londrix2009 - Festival Literário de Londrina

 

Encerramento da quinta edição do Festival Literário de Londrina

terá programação infantil e shows de música e poesia.

Última oportunidade também para conferir a Feira de Livros

 

O Londrix 2009 – Festival Literário de Londrina termina neste domingo (dia 27) com três shows de música e poesia. Mas, antes, a Feira de Livros já estará aberta ao público a partir das 10 horas. E a programação trará muitas brincadeiras infantis para animar a criançada.

 

Das 10 às 13 horas, o pessoal da Biblioteca Viva estará na Vila Cultural Cemitério de Automóveis com várias atividades, como troca de livros e pintura. Às 15 horas começa uma sessão de cinema com “Parangolé – O Filme” (lançado este ano pela ONG Emcantar), que conta a história de Brás, garoto de oito anos que descobre, em meio à realidade difícil, um novo universo habitado em sua própria imaginação. A atração é voltada a crianças, pais e educadores.

 

Às 16 horas, começa uma sessão de contação de histórias com o grupo londrinense Fio da Meada, com músicas e brincadeiras.

 

Às 18 horas está programado o show infantil “Brincando com Palavras”, com o cantor e compositor paulistano Madan, que musicou poemas do tradutor, crítico e pesquisador José Paulo Paes (1926-1998).

 

"As 19h30  - retorna a apresentação do "Tributo à Leminski" que batizamos de "As mulheres de Leminski", com Edna Aguiar, Célia Musili, Letícia Ferreira, Meire e Cássia Valin, Beth, Jaqueline Seglin, Edra Moraes, Letícia Ferreira, Ana Sardinha, Maria Angélica Abramo e Christine Vianna.

 

Neste espetáculo poético-musical, Madan traz uma proposta de integrar a criança ao universo da poesia através da música. Além disso, aborda temas como ecologia, profissões, trocadilhos de língua portuguesa e animais.

 

No repertório estão incluídas músicas da peça infantil "Poemas para Brincar" (José Paulo Paes/Grupo As Graças), compostas por Madan, que ganhou o Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem, categoria melhor Música (1997), e também do CD “Brincando com Palavras” (Lua Music, 2005), com poemas de Paes musicados por Madan. Este trabalho foi finalista na categoria melhor CD Infantil do prêmio TIM 2006.

 

 

Novos repertórios no palco

O poeta, cantor e compositor londrinense Rodrigo Garcia Lopes sobe ao palco da Vila Cultural Cemitério de Automóveis às 20 horas, para o show “Canções do Estúdio Realidade”.

Acompanhado de Marco Scolari (teclado, acordeon e efeitos eletrônicos) e Eduardo Batistella (bateria), Rodrigo Garcia Lopes (voz, violão e violão barítono) vai apresentar canções de seu primeiro CD, “Polivox” (2001), e músicas inéditas que farão parte de seu próximo disco. O show firma um diálogo entre a canção brasileira e experimentos sonoros e ritmos como blues, jazz e funk - que tem sido a marca de seu trabalho.

De acordo com Rodrigo Garcia Lopes, este show “traz diversidade sonora e riqueza poética ao explorar a relação entre som e sentido, abrigando linguagens e universos que vão da MPB ao blues, da música trovadoresca ao jazz, do reggae ao funk”.

“Canções do Estúdio Realidade” é resultado de 18 anos de pesquisa, composição e aprimoramento musical do autor, trabalhando os diálogos entre a MPB e tradições da música negra americana, "num esforço e aventura de unir a linguagem da música e a música da linguagem", o que lhe confere características próprias no cenário artístico brasileiro independente.

No repertório, músicas como as inéditas "Vertigem", "New York", "Rito" e “Pariso” (sobre poema de Paulo Leminski). Baseado em voz e violões, na percussão e efeitos eletrônicos sutis dos músicos, o show cria um território híbrido entre música e poesia. A apresentação terá cerca de 70 minutos.

Bonus Trash

Música e poesia também pontuam o segundo show da última noite do Londrix 2009. A banda Bonus Trash, de Londrina, apresenta seu “Poesia’n’roll”.

O vocalista Valquir Fedri antecipa que a apresentação mostrará o novo repertório da banda, com poemas musicados de Álvares de Azevedo, Cruz e Souza e também de Nelson Sato, César Sumiya e Augusto Silva.

Estes poemas também estarão no próximo CD, o terceiro do grupo, com lançamento previsto para o mês de novembro. A banda foi criada em 2004. Seus dois primeiros trabalhos (“Bonus Trash” e “Original Poetry Soundtrack”) foram baseados exclusivamente em textos de poetas londrinenses.

Além de Valquir Fedri, a Bonus Trash é formada também por Ricardo Dantas (teclado), André Bartalo (bateria) e Gustavo Di Iorio (guitarra). O show de domingo terá 40 minutos de duração.

Festival Literário de Londrina – Londrix 2009

 

De 22 a 27 de setembro

 

Local: Vila Cultural Cemitério de Automóveis (Rua João Pessoa, 103)

 

Ingressos para shows / espetáculos: R$ 10,00.

 

Informações: (43) 3344-5998 ou pelo e-mail festivalliterariodelondrina@bol.com.br. 

 

Site: www.festivalliterariodelondrina.com

 

Patrocínio: PROMIC, Governo do Estado do Paraná e Seti (Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia)

 

Realização: AARPA, Ong Mundoquelê e Kinoarte

Fotos da apresentação do Tributo à  Leminski:

Edna  Aguiar                                                                                    Jack Seglin                                              Beth



Escrito por festivalliterariodelondrina às 11h32
[] [envie esta mensagem
] []







Escrito por festivalliterariodelondrina às 10h10
[] [envie esta mensagem
] []







Escrito por festivalliterariodelondrina às 20h13
[] [envie esta mensagem
] []





Quinta, 25/setembro

O educador londrinense Dílson Catarino fala sobre a formação do hábito da leitura em palestra que acontece,

nesta quinta-feira, 24/setembro, no Londrix2009-Festival Literário de Londrina

 

 

“A Arte de Formar Jovens Leitores” é tema da palestra que o educador Dílson Catarino faz nesta quinta-feira (24), às 20 horas, dentro da programação do Londrix..

 

Sobre sua palestra, Catarino reforçou, em entrevista, a necessidade que considera fundamental “dos adultos darem exemplos aos jovens quando se trata de formar o hábito da leitura.”  Ele também enumerou  vários modos de se compreender o ato de ler  que “pode representar desde um simples passatempo até servir ao crescimento intelectual e espiritual do leitor.”

 

Catarino ainda chama atenção para a “leitura crítica”, em que o leitor faz  indagações e investigações de natureza filosófica a todo momento. “Neste tipo de leitura – diz – pergunta-se o que o autor quis provocar no leitor ao escrever daquela maneira.”

 

Tomando a leitura como um exercício de prazer e saber, Catarino ainda destaca a “leitura edificante”, em que os personagens  dos livros vivem a história contada nos livros de maneira verossímil, mostrando que o que ocorre com eles pode ocorrer com qualquer pessoa numa situação real. “Com isso podemos aprender nos romances como agir corretamente diante das situações

que se apresentam, tomando como base a ação dos personagens e as consequências que advém disto “- explica.

 

No elenco de modalidades de leitura, ele ainda cita a “leitura filosófica”, em que o autor se preocupa em ensinar a arte do bem viver e a “leitura garimpo” na qual se observa que um livro inteiro pode não trazer ensinamentos sobre  relacionamentos ou o engrandecimento da vida, mas sim uma única frase que encerra uma sabedoria.

 

Especializado na arte de ler, interpretar e estimular pessoas à leitura, o professor Dílson Catarino é também autor de quatro livros: “Tendão Rompido” (Poesias, 1981); “Boêmia Londrina” (poesias, 1982); “O Dono do Manto da Insônia”  (poesias, 1994) e “O Caçador de Sabedoria” (obra pedagógica, 2008). No Londrix, ele faz um recital de poesia logo depois de sua palestra na Vila Cultural Cemitério de Automóveis.

Seus poemas também estão na exposição que reúne textos e fotografias no Menina Bar (Avenida Maringá, 1550) e que fica aberta ao público até o dia 30, integrando a programação do Londrix.

 

 

 

Perfil

 

Dílson Catarino, 50, professor de Gramática da Língua Portuguesa, Literatura e Redação, desde 1980. Graduado em Letras e em Pedagogia. Pós-graduado em Psicopedagogia. Dílson Catarino, 50, professor de Gramática da Língua Portuguesa, Literatura e Redação, desde 1980. Sócio-proprietário, desde 1986, do Colégio Maxi, que conta com duas unidades – Londrina e Cuiabá –, e da Maxiprint, Gráfica e Editora, que produz o material didático do Sistema Maxi de Ensino. Criador e mantenedor, desde 1999, do site Gramática On-line (www.gramaticaonline.com.br), considerado o melhor site de Gramática da Língua Portuguesa pela Revista da Web. Criador e mantenedor de duas colunas de Gramática do Universo On-line (UOL): Pegadinhas (www.uol.com.br/vestibuol/pegadinhas), desde 1999, no Vestibuol, e Gramática (www1.uol.com.br/folha/fovest/gramatica), desde 2001, na Folha On-line, site da Folha de São Paulo. Autor da coluna Educar-se, em que trata de Educação, Leitura e Gramática da Língua Portuguesa, publicada às quartas e sextas-feiras no Caderno 2 do jornal Folha de Londrina. Criador e apresentador do programa Todas as Letras, que vai ao ar às segundas e aos sábados, em que trabalha a Língua Portuguesa a partir de músicas, de poesias e de textos jornalísticos, na Rádio UEL FM, de Londrina, PR. Apresentador do quadro Todas as Respostas, que vai ao ar às terças-feiras com dicas de Gramática, no programa Vitrine Revista, comandado por Sara Presoto, na TV Tarobá de Londrina, PR, afiliada da Rede Bandeirantes de Televisão. Apresentador da coluna Fale Correto, em que trabalha com dicas de Gramática da Língua Portuguesa, na Rádio IBL, de São Paulo, SP.

 


 

Mais informações:

 

www.dilsoncatarino.com.br
www.dilsoncatarino.blogspot.com

 

Serviço:

 

Palestra: "A Arte de Formar Jovens Leitores”, com Dílson Catarino

Data: 24 de setembro

Horário: 20 horas

Local: Vila Cultural Cemitério de Automóveis (Rua João Pessoa, 103)

 

Festival Literário de Londrina – Londrix 2009

De 22 a 27 de setembro

As atividades são gratuitas, exceto os shows.

Ingressos para os shows: R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia entrada) - podem ser adquiridos na Vila Cultural Cemitério de Automóveis (Rua João Pessoa, 103), antes das apresentações.

Inscrições para as oficinas: no mesmo local, pelo telefone (43) 3344-5998, ou pelo e-mail festivalliterariodelondrina@bol.com.br.  

 

Patrocínio: PROMIC, Governo do Estado do Paraná e Seti (Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia)

Realização: AARPA, Ong Mundoquelê e Kinoarte

E dia 25 de setembro -  sexta -



Escrito por festivalliterariodelondrina às 16h13
[] [envie esta mensagem
] []





Criatividade a toda prova

 

Kleber Albuquerque abre nesta terça-feira a agenda de shows do Londrix 2009

 

 

Ele já está na estrada há algum tempo, gravou seu primeiro CD “17.777. 700”  em 1997 e traz uma bagagem criativa, arrastando para o cenário da música brasileira gêneros como o rock, o rap, o reggae e o bolero. Eclético, já inseriu discos voadores na música sertaneja  e com o xaxado “Xi, de Pirituba a Santo André”, feito em parceria com Rafael Altério, foi um dos finalistas do Festival de Música Brasileira da Rede Globo em 2006, transformando o trajeto que é tema da canção em atração turística no estado de São Paulo.

 

Com tantos predicados, Kleber Albuquerque abre nesta terça-feira (22), às 21h30, o Londrix 2009, apresentando-se pela primeira vez em Londrina. Vem com sua fictícia Mini-Orkestra de PolkaPunk, fazendo-se acompanhar do som de copos de cristal  ou caixas de papelão. O que se ouve é o que ele chama de “música transgênica”, refletindo o hibridismo que é sua marca registrada.

 

No Londrix, ele mostra as canções do CD "Só O Amor Constrói", lançado em julho deste ano, pelo selo Sete Sóis. Entre as novas composições há parcerias com Adolar Marin ("6 Horas"), Chico César ("7 Faces"), Isac Ruiz ("Cala Frio") e Zeca Baleiro ("Tevê").

Seguindo o espírito de sincretismo musical de seus discos anteriores, há neste novo trabalho desde músicas de acento renascentista, como "A Vossa Casa Rosada" (poema de Hilda Hilst musicado por Kleber), até um bolero, como a faixa "Só o Amor Constrói", que dá nome ao disco e ao show, passando por uma rapidíssima versão "ska" de "Esquadros", de Adriana Calcanhoto.

 

Com instrumentos inusitados – ele inclui até um serrote nas suas apresentações – seu flerte mais descarado é com o rock’n roll, principalmente aquele dos anos 70, que ganha peso com a sonoridade da Mini-Orkestra de PolkaPunk, banda formada por André Bedurê (baixo), Estevan Sinkovitz (guitarra, violão e bandolim), Gustavo Souza (bateria de latas), Ricardo Prado (acordeon/teclado) e Paulo Souza (serrote), que acompanha o artista neste trabalho e que traz também novas versões para algumas músicas de discos anteriores do artista, como "Logradouro", "Brasa" e "Os Presentes".

 

 

Nonsense e lirismo

 

Kleber Albuquerque nasceu em Santo André (SP) foi finalista e vencedor de vários festivais de música e tem cinco CDs solo: “1.777.700”  (que é o número de sua carteira de identidade), “O Centro Está em Todas as Partes”, “Para a Inveja dos Tristes” e o recém lançado “Só o Amor Constrói”, além da edição artesanal “Faça Virar Música” (2003), com pequena tiragem e capa de pano. Gravou também com Élio Camalle, Luiz Gayotto e Madan o álbum “UmdoUmdoUm”, gravado no réveillon de 2001, considerado o primeiro do milênio. Seu trabalho musical – que conta ainda com trilhas sonoras feitas para espetáculos de teatro - pode ser considerado de vanguarda pela busca do novo, em detrimento do óbvio.

 

Suas composições incluem letras que dizem: “Xi, o trem tava cheio/ veio o rapa e quis pegar no meu pé/  A gente vive, véio, nessa pauleira/ Quem dá bandeira/ Quem não sabe o que é (Xi, de Pirituba a Santo André). Ou Que presentes te daria?/ Uma estrela vã do firmamento/ Pra iluminar o vão do pensamento/  Uma tevê na garantia/ Árvores plantadas no cimento/ E meu perfume na rosa-dos-ventos (Os Presentes), nas quais se percebe humor, nonsense ou um lirismo derramado.

A versatilidade de Kleber Albuquerque poderá ser  apreciada pelo público no show que ele faz nesta terça-feira, no Londrix 2009, abrindo o festival literário com a criatividade  que também é marca registrada do evento.    

 

 

 

Serviço:

Show “Só o Amor Constrói”, com Kleber Albuquerque

Duração: 1h17

Direção Musical: Kleber Albuquerque

Direção de Produção Flávio Alves

Cenário e iluminação: Paulo Souza

Horário: 21h30

Local: Vila Cultural Cemitério de Automóveis (Rua João Pessoa, 103)

Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00 (à venda no local)

 

 

Festival Literário de Londrina – Londrix 2009

De 22 a 27 de setembro

As atividades são gratuitas, exceto os shows.

Ingressos para os shows: R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia entrada) - podem ser adquiridos na Vila Cultural Cemitério de Automóveis (Rua João Pessoa, 103), antes das apresentações.

Inscrições para as oficinas: no mesmo local, pelo telefone (43) 3344-5998, ou pelo e-mail festivalliterariodelondrina@bol.com.br.

 

 

Patrocínio: PROMIC, Governo do Estado do Paraná e Seti (Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia)

Realização: AARPA, Ong Mundoquelê e Kinoarte

 

 


 



Escrito por festivalliterariodelondrina às 14h29
[] [envie esta mensagem
] []





PRÉ - CONFERÊNCIA DE LITERATURA
 
AMANHÃ, 19 DE SETEMBRO DE 2009
 
18 HORAS
 
ESPERAMOS VOCÊ!
 
POR QUÊ?
 
PORQUE  ACREDITAMOS NA LITERATURA
 
Pauta:
Eleição de Conselheiro
Eleição de Delegados para a 5ª Conferência de Cultura
Propostas para a área.
 
ONDE?
VILA CULTURAL CEMITÉRIO DE AUTOMÓVEIS
RUA JOÃO PESSOA, 103 (ENTRE A QUINTINO E J.K)
 
e depois o FAMIGERADO SARAU: PROSA, POESIA E OUTRAS DELÍCIAS
6ª Ato: com Leitura de Rubem Fonseca (oficina Terça eu livro), apresentação pocket de Rodrigo Garcia Lopes, pocket dos Benditos Energúmenos  e Radicais Livres.
e + Microfone Aberto
 
Obs. Traga um prato de doce ou salgado.
 
 
Patrocínio da Vila:
PROMIC


Escrito por festivalliterariodelondrina às 21h29
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]